segunda-feira, 28 de março de 2011

EXPOSIÇÃO FLAMENGO 81



GALERA, É COM GRANDE SATISFAÇÃO QUE A FLA BRUSQUE ANUNCIA UMA DE NOSSA MAIORES CONQUISTAS. EM TRATATIVA COM A DIREÇÃO DO CR FLAMENGO, ACERTAMOS PARA O PRÓXIMO DIA 15 DE ABRIL A EXPOSIÇÃO FLAMENGO CAMPEÃO DE 1981, INCLUSIVE COM O T'ROFÉU DE CAMPEÃO DE MUNDO. E EXPOSIÇÃO IRA ACONTECER EM NOSSA SEDE, DAS 17:00 HRS ATÉ 22:00 HORAS DESTE MESMO DIA, COM A PRESENÇA DE DIRETORES DO CLUBE. O PROJETO DO CR FLAMENGO FOI LANÇADO PARA TODO O BRASIL COM INICIO EM SANTA CATARINA NESSE MESMO FINAL DE SEMANA QUE TAMBEM ACONTECERÁ EM JOINVILLE E LAGES. ABAIXO MAIS INFORMAÇÕES SOBRE A EXPOSIÇÃO.

GRATO,
FABIO


Proposta Exposição Itinerante “1981 – Flamengo Campeão do Mundo”
Caderno de Encargos

A Exposição

Trata-se de uma mostra comemorativa dos "30 Anos da Conquista do
Mundial de Clubes de 1981.
Será composta de 11 painéis que abordarão:
- O Campeonato Brasileiro de 1980 (que credenciou o Flamengo para a
- Libertadores de 1981)
- A Libertadores de 1981
- O Mundial de 1981;
- A História do Futebol do Flamengo;
- Estatísticas da Nação Rubro-Negra;
- O Clube Social;
- Os Esportes Olímpicos;
- O Museu do Flamengo;
- Três painéis com backdrop do Museu do Flamengo;
- Três Troféus (Brasileiro/80, Libertadores/81 e Copa Toyota/81) que
serão expostos em bases (fornecidas pelo CRF);

Levaremos material de divulgação dos principais projetos e ações de Marketing do CRF, para tal, poderemos solicitar mobiliário (mesas/estantes, balcões, etc) para que possamos viabilizar o desenvolvimento dessas ações.

Exibiremos DVD’s com os gols do Flamengo nas três conquistas e outros de interesse para a Torcida.



Obrigado,
Mauro Chaves

domingo, 27 de março de 2011

100% no carioqueta

Foto: globoesporte.com

Flamengo segue se convencer, mas mantém os 100% no Carioca.
Bom devido a alguns problemas que tiver que resolver hoje, não pude assistir direito ao jogo.
Tive a infelicidade de ver o gol do time adversário no primeiro tempo e um Flamengo meio apagado, ainda bem que antes do juiz apitar o fim do primeiro tempo, empatamos.
Inicio do segundo tempo e o time novamente apagado, quando me dei conta o placar marcava 3 X 1 para o time adversário, eu não acreditei no que estava vendo, pensei, não pode esse placar esta errado, mas para infelicidade minha ele estava certo.
Por volta dos 25 o Fla acorda e começa a jogar seu futebol, me alegro e fico concentrado só assistindo e logo vejo o time marcando o segundo e o terceiro e querendo passar a equipe adversária.
Mas não deu, fim de jogo e ficamos no 3X3.
Bom penso que como estamos na final, não é tão importante assim vencermos a taça rio, mas é meio preocupante, como o time vem atuando.
Espero melhoras desse time, pois sabemos que os jogadores podem render muito mais do que estão ultimamente.

#SRN

Na base da vontade, Fla atropela o Brasília no clássico e retorna ao topo



Em jogo tenso e repleto de erros, equipe carioca se impõe no ginásio do Tijuca e se iguala ao Pinheiros com o melhor aproveitamento do NBB


No jogo de maior rivalidade do basquete brasileiro, o Flamengo fez valer o seu mando de quadra e sua garra para seguir vivo na briga pelo primeiro lugar na fase regular do NBB3. Com a vitória sobre o Brasília por 93 a 80 (34 a 29), neste domingo, no Tijuca, o Rubro-Negro subiu na tabela, se igualou ao Pinheiros no aproveitamento (19 triunfos em 26 jogos), mas perde a liderança no desempate já que foi derrotado nos dois confrontos.

As duas equipes entraram em quadra desfalcadas de pivôs. Bábby tem uma luxação no ombro esquerdo e Lucas Tischer um estiramento na panturrilha. Os maiores pontuadores da partida foram Alex, do Brasília, com 29 pontos, e Marcelinho, que anotou 27.

O jogo

A frase durante o pedido de tempo não poderia ser outra e ilustra bem o que foi o primeiro quarto da partida. O técnico José Carlos vidal tentava trazer o seu time para o jogo.

- Você estão deixando eles jogar, fazerem o que querem. Vamos fazer uma marcação - pedia.

O atual campeão precisou de quase quatro minutos para fazer sua primeira cesta, enquanto o Rubro-Negro já tinha 7 a 0. Iniciativa de Alex, que carregou a equipe nas costas. Sozinho, ele foi responsável por 10 dos 12 pontos feitos pelo Brasília no período. Mas era pouco para diminuir o estrago. Sem precipitação, o Flamengo abriu 18 a 7 diante de um adversário que mostrava exatamente o contrário. O armador Nezinho foi substituído por Bruno, mas a situação não mudou: 20 a 12.

Melhorou um pouco, no segundo quarto com uma defesa mais atenta. Mesmo sem contar com Alex em boa parte do tempo - sentiu dores no joelho esquerdo após um choque com Átila-, o Brasília começava a voltar aos eixos. Desta vez, quem tinha dificuldades de pontuar era o time da casa. Conseguiu apenas seis pontos em quase sete minutos de bola em jogo, errava demais e viu a diferença cair para apenas quatro. Só retomou o ritmo no finalzinho, após a bronca de Gonzalo Garcia: 34 a 29.

Na volta do vestiário, a aposta foi nas bolas de três. Livres de marcação, os jogadores dos dois times buscaram a linha de três. Embora a vantagem tenha voltado a subir (62 a 52), o Brasília conseguia cortá-la com chutes longos. Até que o Flamengo começou a jogar mais próximo à cesta e respirou: 66 a 56.

O último período fez lembrar o primeiro. O Flamengo fez 7 a 0, subiu de produção e não olhou mais para trás. O Brasília errava, perdia a cabeça e seus jogadores com faltas. Coube a Marcelinho e seus companheiros administrarem a frente construída.

#SRN

Fonte: Gloesporte.com

quinta-feira, 24 de março de 2011

Novidade

Estamos prestes a anunciar uma grande novidade para a FLA BRUSQUE....

Adriano x Corinthians x Flamengo


Fui eu quem colocou a pesquisa sobre o Adriano no site. E se não tem alguém entrando no site todo dia pra votar no sim, a pesquisa mostra que aqui em Brusque a opinião é a mesma: Adriano no Flamengo. Quando iniciei a pesquisa votei contra. Hoje penso diferente.

Hoje pela manhã, acordei, abri a internet e vi na página da globo que ele tá fechado com o Corinthians. E o Flamengo vai perder com isso. Adriano vai fazer igual ao cara rejeitado pelo grande amor da vida dele. Arrumar outra e desfilar na frente dela como se tivesse tudo bem. Dessa forma ele vai jogar muito no Corinthians e o Flamengo vai se arrepender de não ter dado a chance ao Imperador.

Oras, em tempos que o jogador beija o escudo hoje, amanhã troca de time e já beija outro escudo, temos um craque de bola, apaixonado pelo Mengão pedindo pra vestir o Manto e o que ele recebe é a rejeição do "professor Luxemburgo". O mesmo Luxemburgo arrogante de sempre que ainda não consegui um "padrão" para o time jogar. E não conseguiu por que não tem um centroavante, um matador. E renega aquele que foi  o artilheiro do Brasileirão 2009.

Torçamos para que a Patrícia, que esse ano tem acertado tanto em seus atos mostre ao Luxemburgo que a vontade Da Nação Rubro-Negra está acima da "filosofia" do Luxa e traga pra Gávea o Imperador. Nem que seja pra se arrepender, pois é melhor errar tentando do que se omitindo.

SRN.

Edson.

terça-feira, 22 de março de 2011

Quando o Dia se Fez Noite: Duas Estórias de Zico Contra o Flamengo

Eu li esse texto no Urublog e ele realmente me emocionou, por isso achei legal postar aqui. A autoria é de Mauricio Neves e merece ser lido até o final.

O Flamengo ainda sangrava a perda de Zico para a Udinese, e fez as malas para ir à Itália. Era o dia 20 de junho de 1983 e, na véspera, o time havia realizado sua primeira partida desde a venda de seu maior ídolo. Sem alma, o Flamengo perdeu um amistoso para o Uberlândia. Mas não havia tempo para lamentos e um dia após a derrota a delegação já estava no Galeão, para seguir rumo ao Mundialito de Milão. Antes, no entanto, uma amarga pausa em Udine. Zico estrearia pela Udinese justamente contra o Flamengo. Na fila do embarque, perguntado se estava pronto para enfrentar Zico, Mozer nem levantou a cabeça para responder: “Nunca vou estar pronto para isso.”

Zico também não estava pronto para enfrentar o Flamengo. Era para ele a festa no estádio de Friuli no dia 22 de junho, mas Zico não estava para festas. O jogo marcava também a despedida de Surjak do time italiano, e Zico entraria em seu lugar aos 40 minutos do primeiro tempo para jogar somente até o final daquela etapa. Cinco minutos que pareceriam séculos.

Do banco, com a camisa do adversário do Flamengo, Zico viu o time que defendeu desde a adolescência desnorteado. Dificilmente escaparia de uma goleada e ele não só não poderia ajudar, como estava do outro lado. A Udinese vencia por 2×1 quando Zico foi chamado para o aquecimento, sob aplausos. Aos 40 minutos, entrou no lugar de Surjak. Zico estava contra o Flamengo.

Estava? O primeiro lance de Zico com a camisa da Udinese foi um lançamento logo, de trinta metros. A bola parou no peito de Júnior. Nada poderia ser mais emblemático. Pouco depois, Zico tentou e errou uma tabela. Seu corpo estava na noite do Friuli, sua alma estava no Maracanã. E acabou o primeiro tempo.

Disse Zico: “O pior foi a espera pelos cinco minutos, sentado no banco de reservas do meu novo clube, aguardando a hora de fazer uma coisa que jamais imaginei: jogar contra a camisa que foi minha metade da vida. Uma sensação muito desagradável, porque eu via que o Flamengo não estava bem.” O jogo seguiu sem Zico e a Udinese, perdendo muitos gols, venceu por 4×2. Mais tarde, todos os rubro-negros puderam ouvir, pela Rádio Tupi, o relato de Mozer sobre o que sentiu quando Zico entrou em campo: “Foi como se um dia de sol, de repente, virasse noite”.

Pelo menos para um rubro-negro, a estranha sensação de ver Zico contra o Flamengo havia acontecido dois anos antes. Zé Carlos era o goleiro dos juniores do Flamengo em 1981, e o time de garotos foi chamado para enfrentar a seleção brasileira principal, no dia 5 de maio. Era apenas um coletivo no Maracanã, parte da preparação do Brasil de Telê Santana visando a excursão européia. Nada disso importava a Zé Carlos, que só tinha um pensamento: “Zico vai jogar contra o Flamengo e eu sou o goleiro”.

O Maracanã estava fechado para o público, mas Zé Carlos sentia aquelas arquibancadas lotadas. A seleção, de camisas de treino, cercava os juniores do Flamengo, com suas camisas de jogo. “Eu não posso deixar Zico fazer um gol contra o Flamengo”, repetia mentalmente o jovem goleiro. César marcou 1×0 para a seleção e o treino se aproximava do final, com Zico jogando longe da área.

Então aconteceu um pênalti. Para todos, só mais um lance do coletivo, que seria esquecido na história. Para Zé Carlos era um pênalti que Zico cobraria contra o Flamengo, com ele no gol. Zico contra o Flamengo era a inversão da ordem natural das coisas, mas lá estava ele ajeitando a bola na marca fatal.

Zé Carlos via quase todos os dias Zico cobrando pênaltis na Gávea. Canto direito, canto esquerdo, não havia como prever. O único padrão era a bola entrando rente ao poste. Não bastava acertar o lado, era preciso saltar como nunca.

Com o sol na cara, Zé viu seu ídolo correr para a bola e pensou “vou para o canto esquerdo”. Quando Zico firmou o pé de apoio, Zé Carlos voou com as mãos espalmadas. Em câmera lenta, viu a bola crescer em sua direção, mas não parecia possível alcançá-la. Esticou os braços até o limite da musculatura e, de olhos fechados, sentiu que algo havia tocado a ponta de seus dedos. Quando caiu no chão, abriu os olhos. A rede não estava balançando e a bola quicava além da linha de fundo.

Zico se aproximou do jovem Zé Carlos, passou a mão em sua cabeça e disse: “Boa, garoto”. Mais tarde, no ônibus a caminho de casa, o goleiro não parava de pensar que havia evitado o incestuoso gol de Zico contra o Flamengo, e chorava um choro tão silencioso quanto o Maracanã vazio naquela tarde de terça-feira. Quando fechava os olhos, ainda podia ouvir a voz de Zico: “Boa, garoto”.

Há uma terceira história de Zico contra o Flamengo. Ela aconteceu no dia 21 de junho de 1994 e o Flamengo venceu o Kashima Antlers por 2×1. Mas essa é uma história que não vai ser contada, porque o dia em que Zico abandonou os gramados não deveria jamais ter existido.


domingo, 20 de março de 2011

MUNDIALITO DE FUTEBOL DE AREIA

o Flamengo estreou neste domingo na competição com uma vitória emocionante na prorrogação sobre o Milan, na arena montada na Represa de Guarapiranga, em São Paulo. Após empate em 2 a 2 no tempo normal, o atacante André marcou o gol do triunfo da equipe carioca por 3 a 2.

André ainda fez o segundo do Fla, enquanto Anderson abriu o marcador para os brasileiros. Stankovic anotou os dois do Milan.

Mesmo tendo vencido, o time carioca, que integra o Grupo A da competição, somou apenas dois pontos.

Isso porque a vitória no tempo normal vale três, enquanto o triunfo na prorrogação ou nos pênaltis vale apenas dois.

O Flamengo enfrenta agora o Vasco, nesta segunda-feira, em seu segundo compromisso na competição.

Quero parabenizar a torcida de sampa, que esteve presente e apoio o time nessa estréia.

saudações a raça, urubuzada e as demias que estiveram presentes.

Fonte: globoesporte.com

#SRN

sábado, 19 de março de 2011

Flamengo bate o Minas, pelo NBB





O Flamengo segue bem na briga pela liderança. Na noite desta sexta-feira (18/03), o time rubro-negro venceu o Minas por 84 a 71 (47 a 37 no intervalo), no Tijuca. Marcelinho marcou 28 pontos para o Fla.

Este foi o jogo de número 100 de Marcelinho pelo NBB. Ao deixar a quadra do Tijuca, a festa foi dupla.

- Comemorei mais a vitória do que marca individual.

Mas o que me faz sentir bem é saber que não deixei de jogar nenhuma partida pelo Flamengo no NBB. Esse é o mérito maior.

É um ótimo trabalho da preparação física, da fisioterapia, departamento médico.

Fico feliz de poder jogar assim em um grande clube, e volta e meia tem uma marca acontecendo – festejou Marcelinho.

Fonte: Globoesporte.com

sexta-feira, 18 de março de 2011

FLA BRUSQUE NO SITE OFICIAL DO FALMENGO

GALERA,
ACESSEM:
www.flamengo.com.br

FLA BRUSQUE NA CAPA DO SITE OFICIAL DO MENGÃO!

SRN

quinta-feira, 17 de março de 2011

Fla 3 x 0 Fortaleza


Com o Castelão dividido por torcedores de Fortaleza e Flamengo, quem fez a festa na noite desta quarta-feira foi a metade rubro-negra. Com o placar de 3 a 0, a equipe carioca cumpriu seu maior objetivo e novamente eliminou o 2º jogo. Na próxima fase o adversário será o Guarani ou outro time cearense, o Horizonte.

O 1º gol saiu  aos 20 minutos , quando Ronaldinho lançou na área Thiago Neves, que serviu para Renato disparar uma bomba de pé direito e abrir o marcador.

Em desvantagem, o Fortaleza passou a ocupar o campo defendido pelo time rubro-negro, que quase não conseguia saída para o ataque. A solução encontrada pelo Flamengo a partir dos 30 minutos foi segurar a bola, trocando passes na defesa e no meio à espera do momento de dar o bote. Se não deu para assustar o time da casa, pelo menos impediu que o Tricolor cearense criasse chances de gol. E assim o time carioca foi para o intervalo com 1 a 0 a seu favor.

Quando o Fortaleza passava a tomar as iniciativas da partida, o Flamengo armou um contra-ataque e chegou ao segundo gol, aos 15 minutos, com Wanderley, que após uma furada de Thiago Neves aproveitou de cabeça pra meter o 5º gol dele na temporada.

O Fortaleza pouco ameaçou daí em diante e a tarefa rubro-negra foi facilitada. Aos 46, Diego Maurício, que substituiu Thiago Neves, recebeu de Ronaldinho e fez o terceiro, acabando com as esperanças do Fortaleza.

Mengão classificado!

terça-feira, 15 de março de 2011

Flamengo faz o dever de casa, bate Franca e volta à liderança no NBB

Após primeiro tempo em marcha lenta por causa da quadra escorregadia, equipe carioca vence duelo dramático na luta para ficar no topo da tabela


Os tropeços fora de casa no primeiro turno não deixaram escolha ao Flamengo: para continuar brigando no topo da tabela do NBB, é preciso ganhar em casa na reta final da fase regular. Não importa qual é a casa. Na noite desta terça-feira, foi o Tijuca Tênis Clube, o que ajudou e atrapalhou ao mesmo tempo. Por um lado, o apoio incondicional da torcida. Por outro, a quadra escorregadia que reduziu o ritmo do jogo no primeiro tempo. Para deixar a situação mais dramática, o rival da noite era Franca, vizinho na parte de cima da classificação. Com direito a drama na parte final, os anfitriões sofreram, mas conseguiram fazer o dever de casa. E a vitória por 80 a 75 devolve o time carioca à liderança do torneio, empatado com o Pinheiros.

Adiado da primeira rodada do returno, o jogo foi o único do NBB na terça-feira. O Fla volta à quadra na sexta-feira, para enfrentar o Minas, de novo no Tijuca. No mesmo dia, Franca enfrenta Araraquara fora de casa.

Apesar do mau tempo, a torcida compareceu e gritou desde o início. Enquanto a chuva castigava lá fora, dentro do ginásio o jogo começou com jeito de patinação. Só na primeira parcial, quatro jogadores foram ao chão e vários outros viram seus tênis escorregarem na quadra úmida. Como Franca entrou sem pivô, o Flamengo aproveitou para colocar a bola na mão de Bábby. O pivô fez as duas primeiras cestas do jogo sem nenhuma dificuldade. O time da casa chegou a abrir 6 a 2, mas passou a errar muito no ataque e viu os visitantes virarem o placar. Aos poucos, o Rubro-Negro foi se acertando e fechou o quarto inicial vencendo por 22 a 18.

Veio o segundo período, e o piso continuava escorregadio. O ala Márcio, de Franca, chegou a cair de costas no chão, e o americano Teague, do Flamengo, se estatelou de barriga na cabeça do garrafão. O time da casa abriu 11 pontos de vantagem, mas empacou nos 38 pontos e não conseguiu deslanchar. Franca cortou a diferença para seis no último minuto, e um tiro de três de Helinho deixou o jogo completamente aberto. Na saída para o intervalo, o placar era de 38 a 35, com 12 escorregões e inúmeras entradas dos funcionários do ginásio para enxugar o piso.

O Flamengo voltou do vestiário disposto a decidir o jogo. E emplacou uma sequência de 11 a 3 para abrir os trabalhos no segundo tempo, forçando Hélio Rubens a parar o jogo. Com a quadra aparentemente mais seca, o ritmo do jogo ficou mais forte. A equipe carioca manteve uma vantagem confortável até a virada para os últimos dez minutos: 63 a 53.

Com duas cestas de três no início do quarto período, Franca cortou a vantagem para cinco. O jogo virou uma gangorra, com o Fla abrindo e o rival encostando. E a gangorra pendeu para o lado francano na segunda metade do período, quando a diferença caiu para apenas dois pontos. Na marca de 3m30s, Márcio igualou tudo com dois lances livres. Spillers virou em seguida, e a torcida no Tijuca acordou. A partida seguiu equilibrada até o fim, com os jogadores pressionando a arbitragem e os torcedores elétricos na arquibancada, cantando sem parar.

Franca entrou no minuto final vencendo por 75 a 74, mas Marcelinho levou o ginásio à loucura com uma cesta de três. Após uma roubada de bola, Teichmann fechou a tampa com outro chute de três. Festa absoluta no Tijuca.

O sporTV que iria transmitir o jogo de hoje, informou ontem que não iria mais transmitir, o motivo eu não sei, então como todos, não pude ver o jogo.

Fonte: Globoespote.com

SRN

segunda-feira, 14 de março de 2011

Fotos Fla X flor

As fotos do jogo e dos ganhadores da rifa.

Nome dos ganhadores:

Camiseta do Flamengo Oficial: Harilson Hassmann;
TV: Elison Debatin;
Caixa de Cerveja: Edson Fidelis (nosso amigo colaborador do Blog);
Kit Fla-Brusque: André Luis Maestri.

As fotos:









domingo, 13 de março de 2011

Crise na Gávea. Mengão Tropeça num Pequeno no Carioca. - Angioletti


Tava demorando pro Flamengo dar mole. Assim não há planejamento que resista. Sem foco, comprometimento e seriedade total no serviço não se chega a lugar algum. Esse Flamengo e Florminense pela Taça Rio foi de amargar. Não é primeira vez na história que o Flamengo se enrola em retrancas e ferrolhos defensivistas. Nem é a primeira vez que perde peonto pra pequeno no Carioqueta. Mas o empate com o Foguinho não conta porque era uma partida decisiva e acabamos matando eles nos penais. Mas é a primeira vez que o Flamengo atual jogando contra times pequenos não consegue resolver os problemas que ele mesmo criou em 45, 48 ou 50 minutos que sejam.

Acho que ao invés de respeitar o pequeno tricolor foragido da Série B o Flamengo meio que cagou e andou pra eles e entrou em campo com a certeza dos 3 pontos. Considerando o naipe do adversário uma atitude até natural. Afinal o Flor é um time que até os sem ônibus conseguiram vencer. O problema é que o enorme Flamengo não honrou a marra e acabou sendo surpreendido pela retranca sem vergonha de Muricy.

Agora, na moral, em 2011 alguém que milita no futebol profissional ainda pode ser surpreendido por uma retranca do Muricy? Fala sério, tava na cara que os caras não iam sair pro jogo de jeito nenhum. E no primeiro tempo o Flamengo abafou o Flor e martelou o martelão várias vezes, mas sem nenhuma contundência na hora da conclusão. Essa falta de contundência na hora de meter o pé no couro é um defeito antigo do nosso elenco, não foi nada criado pela aproximação de AAdriano da órbita flamenga. E ciscando muito e chutando mal gastamos os primeiros 45 minutos apertando elas, que tavam dando mole mesmo, sem conseguir machucar.

No segundo tempo foi pior ainda. Porque o time do Flor deve ter chegado no vestiário e falado assim: – Caramba, já passou metade do jogo e ainda estamos vivos. Um outro trocando a camisa em frente ao espelho deve ter retrucado: – Dá até pra gente ganhar deles. No que um outro maluquinho penteando o cabelo deve ter respondido: Mesmo sem dar podemos ganhar. Vamos lá, genteeee!

E nessa onda de pensamento positivo o Flor voltou pro segundo tempo de maquiagem refeita e cheio de gás. Tentaram meter uma correria pra cima do Egídio, mas o renegado Emerson já não é mais o mesmo do tempo em que fechava com o certo e era feliz. Egídio, Willians e até Wellinton tiraram onda com a cara dele. Mas admito que na base da gazelice deram até um certo trabalho pro Felipe. Com quem estou meio preocupado, se amarra em rebater umas bolas pra dentro dá área. Alguém precisa ver isso aí.

No segundo tempo começaram as mexidas de Luxemburgo. Tirou Negueba, que vem crescendo a cada jogo, Thiago Neves, que saiu mortão porque correu bagarai e, pasmem, Renato Canelada, que não era substituído no Flamengo desde a Libertadores de 2007. O time continuou meio que a mesma coisa, cerca, toca, abafa, rouba, mas não chuta. Um defeito que se não tem nos custado muito até agora pode ser uma fonte de inesgotáveis prejuízos à medida em que as competições vão chegando às fases decisivas. Lógico que a partir dos 15 mintos do segundo tempo, quando perceberam que ainda permaneciam vivos, os integrantes do corpo de baile de Laranjópolis começaram com a cera abjeta e a rezar pro jovem e espevitado apitador terminar logo com seu sofrimento.

Sofrimento que acabou sendo nosso. Porque enquanto lamentamos os dois pontos perdiso de bobeira as moças foram pra suas casas comemorando um empate que não mereceriam à luz de uma inexistente justiça futebolística. como se fosse uam vitória. Pequenez. Não aceito as versão ponderadas de quem diz que empate em clássico é um resultado aceitável. Peraí, como assim clássico? Não devíamos nem estar na mesma divisão que elas. Mas mesmo dando aquele desconto pra fortalecer o cada vez mais fraco futebol carioca, o Florminense é uma vergonha de tão fraquinho. E essa debilidade floral só aumenta a nossa vergonha pelo péssimo, catastrófico e preocupante resultado.

Depois dessa preocupante derrapada prevejo semana agitadíssima na Gávea. O que não é exatamente o clima ideal para a preparação para o nosso próximo compromisso pela Copa do Brasil. Vamo lá, minha gente, esquece o carioqueta e foco no Fortaleza.

Por: Arthur Muhlenberg

Fonte: Globoesporte.com

Amanhã eu coloco as fotos de hoje.

SRN.

sábado, 12 de março de 2011

Flamengo dispara no começo e segura reação do Joinville no fim - Angioletti


Ala Marcelinho é o cestinha da vitória rubro-negra, com 29 pontos


Um segundo quarto fantástico foi o principal responsável pela vitória do Flamengo sobre o Joinville por 90 a 80, na noite desta sexta-feira, em Joinville. O Rubro-Negro marcou 22 pontos e permitiu apenas sete no período, abriu 17 pontos de vantagem e depois freou uma tentativa de reação dos donos da casa no último quarto.

A vantagem do time carioca caiu para quatro pontos a cinco minutos do fim do jogo, mas o técnico argentino Gonzalo García colocou o pivô Bábby de volta em quadra e o time voltou a equilibrar as ações. Com duas bolas de três seguidas, ambas convertidas por Fred, o Flamengo voltou a abrir oito pontos a 1m48s do fim, esfriando os ânimos dos adversários.

O cestinha da partida foi o ala Marcelinho, do Flamengo com 29 pontos. O pivô Bábby também foi essencial e anotou um duplo-duplo, com 15 pontos e 12 rebotes. O time carioca agora tem 16 vitórias em 22 jogos disputados no NBB.

O destaque do Joinville, que foi comandado pelo assistente técnico Espiga - Alberto Bial está suspenso - foi o armador Paulinho, com 21 pontos e sete assistências. O time catarinense agora soma 14 triunfos em 23 partidas na competição.

Fonte: Globoesporte.com

sexta-feira, 11 de março de 2011

Minha camisa do Mengão chegou!!

E é linda demais!!
Quem quiser ganhar a sua é só comprar a rifa da Fla Brusque no domingo que vai rolar uma no sorteio, entre outros prêmios!!
Até o Varguinhas ia ficar menos feio usando essa camisa!! Tá bonita demais!


quinta-feira, 10 de março de 2011

Mengão Líder. Legalize AAdriano no Mengão. - Angioletti

Drogbinha, Doutrinando com Muita Serenidade.

Tá legal, vamos tentar manter a palhaçadinha em níveis mínimos e destrinchar rapidamente o que foi esse encontro do Flamengão Fabuloso Catalizador das Atenções Mundiais e os mulatinhos rosados de Bangu, que representavam a arco-íris perna-seca e mal vestida. O primeiro destaque vai pro Flamengão mesmo, que soube enfrentar o pior dos venenos embutido nesse aparentemente inofensivo e banal joguinho da segunda rodada da TR.

Com todo o respeito ao Bangu, que andou batendo de frente com vários pseudo grandes e sendo roubado descaradamente, o pior veneno era a data e o horário do jogo. Entendam, amigos, depois de enfrentar o azulão da Bariri em pleno sábado de Carnaval, os felas da Federação marcaram o segundo jogo do Fla na TR exatamente para as 19:30 h da quinta-feira após a quarta-feira de Cinzas. Que todo mundo sabe que é a pior segunda-feira do ano.

Mas tudo bem, o Mengão Sem Freio não escolhe adversário, então é logico que não ia ficar de frescura escolhendo hora pra jogar. Foi com tudo pra cima dos proletários e deu gosto de ver Ronaldinho Gaúcho e Thiago Neves pedindo bola, chamando o jogo e a responsabilidade pra cima e enfrentando sem medo o mar de botinas banguenses, que bateram legal nas canelas da nossa rapaziada. Mas essa tática defensiva do Bangu não adiantou muito, porque o Mengão fez do goleiro dos caras um dos nomes do jogo. O cara pegou muito. Mas não o suficiente.

Na pressão do finalzinho, com o placar encruado no 1 x 1 e a arcoirizada sem vergonha acompanhando com imensa alegria e seu olho gordo a um possível tropeço rubro-negro, falou mais alto a superioridade genética e moral de quem fecha com o certo. O gol no final foi o resultado de uma blitz do Mengão que não tinha como não acabar no fundo do gol. Drogbinha tava ali na área, ninguém prestando muita tenção nele, tinha um ou dois beques do Bangu que até pensaram que era a Serena Willians dando um rolê na zona do agrião de Moça Bonita. Deram bobó e o negão doutrinou, caixa.

2 x 1 no placar, 100%, invencibilidade mantida, liderança absoluta consolidada e muitas lágrimas amargas pros buxas da arco-íris. Que parecem que nunca vão aprender que não adianta secar o Mengão. Chega de falar de pequenos, já encheu meu saco. Agora vamos falar dos microscópicos. Que venha o corpo de baile do Flor.

Ah, sim, quase esquecia: Legalize! AAdriano no Mengão!

PS1: Subi um texto novo lá no Urubunews. Falando de Adriano, lógico. Aparece por lá pra dar aquela moral.

Fonte: Globoesporte.com

Crédito: Arthur Mehlenberg (Blog do Torcedor - Flamengo)

#SRN

Números de Fla x Bangu


*O Flamengo não perde para o Bangu há nove anos. A última derrota aconteceu no dia 1 de maio de 2002. Na ocasião, o time de Moça Bonita venceu por 2 a 1.

*Flamengo e Bangu decidiram o Carioca de 1966. Na ocasião, o time de Moça Bonita venceu por 3 a 0 e se sagrou campeão da competição estadual.

*Os dois times já se enfrentaram 233 vezes em jogos oficiais. O Flamengo venceu 138 vezes, enquanto o Bangu levou a melhor em 59 ocasiões. O duelo registra 36 empates.

A última vez que Flamengo e Bangu se enfrentaram foi no dia 23 de janeiro de 2010. O jogo marcou a estreia de Vagner Love na equipe rubro-negra. Com dois gols, o atacante ajudou a equipe da Gávea a conquistar a vitória por 2 a 1.

fonte: Globoesporte.com

quarta-feira, 9 de março de 2011

RIFA

GALERA:

NESSA QUINTA COMO É DIA DE JOGO JÁ ESTAREI RECOLHENDO ALGUMAS RIFAS QUE O PESSOAL LEVOU, PORTANTO, QUEM PUDER JA LEVAR A LISTA VENDIDA AGRADEÇO.
O SORTEIO SERA NO DOMINGO DURANTE O FLA FLU.
CONTAMOS COM A AJUDA DE TODOS!

SRN
FABIO

segunda-feira, 7 de março de 2011

100% no Carioca - Angioletti

DEPOIS DE UM COMEÇO DE JOGO COMPLICADO, ONDE DEIXAMOS O OLARIA MARCA UM GOL LOGO NO INICIO DA PARTIDA, O TIME SE RECUPEROU E VENCEMOS POR 3 A 2.
DESTAQUE PARA THIAGO NEVES QUE ESTAVA JOGANDO BEM E MARCOU 2.

PARA CURTIR O CARNAVAL, VAI AI UM SAMBA DE BOA QUALIDADE


video
Créditos do vídeo Globoesporte.com e Samba Pra Gente.

Jogos Março 2011

Lista de jogos do Flamengo mês de março/2011
05/03SAB
16h20 | Raulino de Oliveira |
Flamengo3 X 2Olaria
Camp. Carioca 2011Taça Rio - Primeira Fase - 10ª rodada

10/03QUI
19h30 | Engenhão
Bangu X Flamengo
Camp. Carioca 2011Taça Rio - Primeira Fase - 11ª rodada

13/03DOM
18h30 | Engenhão
Flamengo X Fluminense
Camp. Carioca 2011Taça Rio - Primeira Fase - 12ª rodada

16/03QUA
21h50 | Castelão
Fortaleza X Flamengo
Copa do Brasil 2011Segunda Fase - 2ª rodada

20/03DOM
16h00 | Raulino de Oliveira
Cabofriense X Flamengo
Camp. Carioca 2011Taça Rio - Primeira Fase - 13ª rodada

27/03DOM
16h00 | Engenhão
Flamengo X Madureira
Camp. Carioca 2011Taça Rio - Primeira Fase - 14ª rodada

30/03QUA
21h50 | Engenhão
Flamengo X Fortaleza
Copa do Brasil 2011Segunda Fase - 2ª rodada

sexta-feira, 4 de março de 2011

Foto do time CAMPEÃO


FUTSAL 2011

Erro na camisa do Flamengo? Você se Importa?

Eu não, e já encomendei a minha!!

Abaixo a mensagem enviada por Eduardo Vinícius de Souza publicada no Urublog, blog do Torcedor do Flamengo  sobre o erro da palavra Toquio,que foi colocada em Inglês Tokio, quanda na verdade seria Tokyo:

"Na condição de Presidente da Comissão do Conselho Deliberativo do Clube de Regatas do Flamengo nomeada para definir, em conjunto com a Olympikus, o padrão dos novos uniformes do clube, assumo a responsabilidade pela não percepção do erro na grafia do nome da capital do Japão, tanto no aplique na nova camisa branca como na marca na nova camisa rubro-negra.

"Lamento não ser bom revisor na língua de Shakespeare e peço desculpas. O que me consola é o fato de não ter lido reclamações com relação às incontestáveis inscrições – em Português – “Campeão do Mundo” e “A maior torcida do mundo faz a diferença”, nem quanto ao respeito às tradições do clube ou à beleza de ambas as camisas.

"Saudações rubro-negras,
Eduardo Vinicius de Souza
Sócio Benemérito do CRF"

FLAMENGO X OLARIA







FLAMENGO X OLARIA
1 RODADA TAÇA RIO
05.03
SABÁDO
HORARIO: 16:20!!!!!!!!!!!!!!!!!!

CAMISA NOVA DO MENGÃO JÁ CHEGOU!
PREPAREM-SE!

ÓTIMO CARNAVAL A TODOS!

SRN

quinta-feira, 3 de março de 2011

Parabéns Zico!!

Nosso ídolo maior completa hoje 58 anos de vida sendo 16 deles dedicados ao Flamengo(em campo).
Desde meus 7 anos de idade vi ele jogar e ainda hoje a simples menção do nome "Zico" me emociona. Por isso não podia deixar passar a data em branco.
PARABÉNS GALINHO!!

SRN!

É CAMPEÃO! 3X2 DE VIRADA!

FLA BRUSQUE SAGROU-SE CAMPEÃ DA COPA VALE DE FUTSAL ONEM A NOITE NA CIDADE DE SÃO JOÃO BATISTA.
EM JOGO MUITO DISPUTADO A EQUIPE SAIU PERDENDO DE 2X0, FALTANDO 7 MINUTOS PARA O FIM DESCONTOU, EMPATOU E DEPOIS VIROU O JOGO DE FORMA SENSACIONAL!
POIS É, O BONDE DO MENGÃO TA SEM FREIO MESMO EM 2011!
PARABENS A TODOS OS ATLETAS QUE PARTICIPARAM!
ESSE TITULO É DEDICADO PRINCIPALMENTE, AO MARCEL E MANÉ COMO OS ORGANIZADORES E AO RICARDINHO COMO PATROCINADOR E PRESIDENTE!

PARABENS!
SRN

terça-feira, 1 de março de 2011

FINAL FUTSAL

NESSA QUARTA FEIRA, DIA 02/03
HORARIO: 21:00 HRS
SAO JOAO BATISTA

FLA BRUSQUE X ESTRELA BATISTENSE

SAIREMOS DA SEDE AS 20 HRS, QUEM TIVER INTERESSE EM IR JUNTO MANDA MSG.

SRN